.mais sobre mim

.Calendário

.posts recentes

. AMANHÃ PODE SER TARDE...

. DOIS CORPOS, SÃO UMA VIDA...

. Outra Margem

. Pergunto-me..

. Não sei como apareces de ...

. Amar…

. PARA NÃO DEIXAR DE PENSAR

. ESTE AMOR QUE NÃO CABE NA...

. Desejos de Mulher

. DESERTO

.links

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.pesquisar

 

.Rádio

.As minhas visitas

.tags

. todas as tags

Quarta-feira, 27 de Junho de 2007

AMANHÃ PODE SER TARDE...



Ontem?... Isso faz tanto tempo!...
Amanhã?... Não nos cabe saber...
E amanha pode ser muito tarde...

Amanha pode ser muito tarde:
Para você dizer que me ama,
Para você dizer que me perdoa,
Para você dizer que me desculpa,
Para você dizer que quer tentar de novo...

Amanhã pode ser muito tarde
Para você me pedir perdão,
Para você me dizer:
Desculpe-me, o erro foi meu!...

O seu amor, amanhã, pode já ser inútil.
O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso.
A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada.
A sua carta, amanhã, pode já não ser lida.
O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário.
O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços...
Porque amanhã pode ser muito... muito tarde!

Não deixe para amanhã para dizer:
Eu amo você! Estou com saudades de você!
Perdoe-me! Desculpe-me!
Esta flor é para você!
Você esta tão bem!

Não deixe para amanhã
O sorriso, o abraço, o carinho,
O trabalho, o sonho, a ajuda...

Não deixe para amanhã para perguntar:
Por que você esta triste? O que há com você?
Hei!... Venha cá, vamos conversar...
Cadê o seu sorriso? Ainda tenho chance?...
Já percebeu que eu existo?
Por que não começamos de novo?
Estou com você, sabe que pode contar comigo...
Cadê os seus sonhos? Onde esta a sua garra?

Amanhã pode ser tarde... muito tarde!
Amanhã, o seu amor pode não ser preciso.
O seu carinho pode não ser mais preciso.
O seu amor pode ter encontrado outro amor.
O seu presente pode chegar muito tarde.
O seu reconhecimento pode não ser
recebido com o mesmo entusiasmo!...
Só o hoje é definitivo!...Amanhã pode ser tarde... muito tarde!...
tags:
Cláudia às 09:27
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 26 de Junho de 2007

DOIS CORPOS, SÃO UMA VIDA...




Uma aventura, o desconhecido, o inédito
Surge uma flor, desabrochando, beleza, leveza
Perfume único, criança, menina, mulher
Sentimento de aconchego, calor que aquece
Tão intenso, e mais intenso quando perto
Tão perto que seduz, encanta e não queima
Tão quente que acolhe e não queima
Tanto acolhe que assusta e entorpece
Entorpecido é tão lúcido que envolve,
Dois se unem sem vergonha, sem pudor
Sem saber, união tão intensa, o calor do sol é pouco,
Um calor, uma luz, uma viagem, um sentimento estranho
Agradável, o céu está mais perto,
Dois que são um, espírito e carne, felicidade, alegria,
O espírito se eleva, não há mais barreiras
Real e imaginário se confundem,
O que se sente não existe, mas esta presente,
Pois é verdadeiro.
O destino esta traçado
Deus escreveu e nem percebemos,
O Caminho florece e se abre
Vidas se formam, vidas crescem, vidas se alteram
O mundo nunca mais será o mesmo.
O mundo está florido e brilha com a vida e amor.
Agora está florido e brilha com a vida e amor.
Dois corpos apenas uma alma, uma vida.
tags:
Cláudia às 21:23
| comenta | favorito
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Outra Margem

Há dias que são como este que vejo passar correndo
A sua fuga é discreta mas tão real quanto as ondas deste mar
Estou de pernas cruzadas e de tronco direito
A minha volta vivem em comunidade milhares de pedrinhas cinzentas
Por vezes sinto uma certa inveja por não ser tão unido quanto essas pedrinhas
Mas sou um polvo e a minha vontade são os seus tentáculos
Nunca sei o que pretendo, os meus sonhos estão espalhados sobre o vento
E apenas sei que quero tudo comprimido num só momento
Sim, eu estou sentado de pernas cruzadas observando a outra margem
Ofuscada pelas cortinas de uma misteriosa neblina
O mar reflecte a prata do céu e a sua ondulação traz-me ao peito a saudade
O dia que passa correndo sem tempo não leva consigo esta verdade…
é um fardo, tem nome e vive no outro lado
Pergunto porque estou sentado aqui e não ali?
Porque se encontra a terra onde me sento dividida em dois?
Porque não é este mar sinonimo de alegria?
Estou cansado de atirar pedrinhas ao mar, vou preservar a sua união
Para que ao menos aqui fique depositado algo de bom e alguém recordar
Amanha vou voltar e o meu amor esperar…

tags:
Cláudia às 11:36
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 24 de Fevereiro de 2007

Pergunto-me..

 
Pergunto-me se a realidade existe
Se aquilo que vejo existe mesmo
De quem amo nada espero
Mas a esperança existe em mim
 
A eternidade faz parte do meu ser
Consigo agora me desprender do mundo das pessoas
Vôo alto, bem alto
Até ao meu mundo para além da terra
 
O que está para além do existente
É tão bonito
É tão perfeito
Quero te beijar, quero te tocar
 
Os teus olhos me sorriem
Amas-me de verdade
A eternidade é nossa
Quero o mais puro dos teus sentimentos
 
Cai
Cai dos meus altos vôos
Voltei à suposta realidade
O meu mundo fugiu-me por entre as pontas dos dedos
 
A inveja
Que sentimento horrível
Mas nesta realidade invejo quem amas
Pois ela tem e não quer aquilo que eu mais quero
 
Choro, choro, choro...
As lágrimas escorrem-me pelo rosto
A pureza dos meus sentimentos reside nelas
São tudo o que posso fazer por ti


tags:
Cláudia às 11:31
| comenta | favorito
Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2007

Não sei como apareces de repente...

Não sei como apareces de repente

atrás de qualquer coisa tão comum.

Fantasma, vens do nada, do nenhum,

assombras-me dum modo diferente.

Não sei qual a magia que tu usas

que põe a minha vida assim presa.

Não sei como me apanhas de surpresa

Não sei como te fazes nevoeiro

opaco, envolvente, sorrateiro,

que tento abraçar mas não agarro. 

Nem sei porque feitiço ou que arte

consigo facilmente imaginar-te

no fumo que se solta do cigarro.

 

tags:
Cláudia às 07:03
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 18 de Fevereiro de 2007

Amar…

O amor...
Algo muito complicado...
Amamos quem não queremos
e não amamos quem devemos...
Se o procuras não o encontras,
se o evitas das de caras com ele...
Umas vezes é longo mas muito calminho,
outras é curto mas muito intenso...
Chega sem avisar e
vem sempre para ficar...
Não quer saber se é bem-vindo nem
dos estragos que fez ou que vau fazer...
E por mais que estejas preparada,
consegue sempre surpreender-te...
Não faz girar o mundo mas
faz valer a pena que o mundo gire...
O amor é algo que...
Simplesmente acontece...

tags:
Cláudia às 07:56
| comenta | favorito
Sábado, 17 de Fevereiro de 2007

PARA NÃO DEIXAR DE PENSAR




Conhecemo-nos num dia longínquo
Revelaste-me a plena essência do teu ser e eu a ti a minha
Não procurámos desvendar os insondáveis mistérios do Universo
Nem falámos acerca de lugares comuns.
A conversa informal, incomum,
Deu lugar a vastos e nobres sentimentos.

Despedimo-nos mais tarde, noutro dia longínquo,
Em que tomámos diferentes direcções,
Apesar de teres confundido todos os meus sentidos.
Separados pelo tempo e pelo espaço, inacessíveis
E sem promessas
E sem esperança.

Hoje, sei que sinto saudades Tuas.
Se sinto, o meu sentimento é por pensar em Ti.
Se choro, as minhas lágrimas são Tuas.
Se AMO, o meu Coração é Teu.
Tenho que to entregar pessoalmente,
Ele não está bem assim.

Se o meu sonho és Tu,
Então, não quero acordar desse sonho,
Porque no meu sonho
Penso em Ti perto de mim.

Na realidade, apenas posso pensar em Ti.
Estranha realidade,
Onde apesar de tudo,
Posso pensar em Ti.
tags:
Cláudia às 07:52
| comenta | favorito
Sexta-feira, 16 de Fevereiro de 2007

ESTE AMOR QUE NÃO CABE NAS PALAVRAS

Escrevo-te hoje, ontem e sempre, sei que existes,
encontro-te na poeira dos meus olhos.
Sinto o teu rosto queimando nos meus dedos, onde
procuro o sol dos teus desejos.
Procuro-te, naquele abraço azul da côr do céu, e, naquele
momento em que a minha lágrima faz companhia a dias perdidos.
Há segredos que deixam pégadas no meu corpo, 
e têm o teu sorriso no calor da meia noite.
Quando te vi, pensei, que era a tua serenidade que se juntava
à minha melodia de mil cores, num desejo de
existir, e ter nos olhos da lua a eternidade desta paixão.
Perdi-me, num puro desejo de ser amada, e num despertar
longinquo de ilusão.
Juras-te que sim, numa melodia de palavras soltas e
alucinadas deste amor.
E no pranto duma rosa, supliquei-te ternura.
Lentamente, entornaste a noite sobre o meu corpo, e o teu sorriso
desenhou na minha alma, esta paisagem de aromas que vive
dentro das minhas palavras de poesia.
Em arabescos quero escrever na orla dos teus olhos, palavras dum instante feliz, sem segredos, sem aromas,  na madrugada que teima em pintar o arco-iris numa estrela sem luar.
Amanhã haverá outro luar...pintado com lágrimas que vão pingando em taças de cristal, onde gaivotas em soluços de paz
irão beber gota a gota os sinais já esgotados desta paixão.
Sabes onde estou??
A caminho duma montanha de PAZ.
Espero-te !!!
Tens lá a tua ternura...e a minha lágrima que secou...por TI...
tags:
Cláudia às 12:47
| comenta | favorito
Quarta-feira, 24 de Janeiro de 2007

Desejos de Mulher

 

Meus desejos de mulher
São tão simples e tão complexos!...
Se quero ser fêmea
E possuir com paixão,
Quero também ser menina,
Que em braços fortes
Se aloja.

Uma mulher que sonha,
Que deseja,
Que dá de si mesma
Tudo quando pode,
Tudo quanto deve,
Tudo quanto sabe.

Uma mulher que beija
E se deixa beijar.
Que ama
E se deixa amar.
Que possui
E se abandona.

Quero ser tudo e ser nada,
Ser amada em madrugadas
E acordar aninhada
Em braços firmes,
Protetores e senhores.

Sei que sou contradição
Pois vivo de paixão
E por carinhos incontáveis
Quero me deixar.

São esses
Meus desejos de mulher.
Quem, Senhor,
Poderá assim me amar?!!!

 

Letícia Thompson

tags:
Cláudia às 20:33
| comenta | favorito
Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2007

DESERTO

Vazio, quente, indecifrável,
assim como meu coração.
Mágico, inebriante e assustador,
tal qual meus sonhos.
Frágil perante o vento
que conduz suas areias
modificando sua paisagem constantemente,
Assim como meu pensamento,
ante às adversidades.
Oh, deserto, maravilhoso e envolvente,
Dá-me inspiração para continuar sempre,
com seu exemplo de grandeza e força,
que, em meio às suas tórridas areias,
sempre guarda magnífico oásis
de água fresca e confortável sombra.
Quero poder um dia
oferecer a água do amor pleno e sincero
e abrigar em meus braços,
aquele que será meu guia por suas areias,
e encontrarmos juntos
o oásis de felicidade sem fim.
E assim, finalmente,
com a luz intensa do nosso amor,
Seremos a estrela indicadora de todas as caravanas
que, como nós, se aventurarem por suas dunas.

tags:
Cláudia às 07:21
| comenta | ver comentários (1) | favorito