.mais sobre mim

.Calendário

.posts recentes

. Estranho

. Sou tão inconstante!

. Alicia Keys - No One

. Tomar decisões e fazer es...

. I Kissed a Girl

. If I were a boy

. Alguem soy yo

. Confusão

. "Confusão Sentimental..."

. Reviver

.links

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.pesquisar

 

.Rádio

.As minhas visitas

.tags

. todas as tags

Quinta-feira, 31 de Agosto de 2006

Reflecçaõ

                                                         

_
Quantas vezes você andava na rua e sentiu um perfume e lembrou de alguém que você goste muito? Quantas vezes você olhou para uma paisagem em uma foto e não se imaginou lá com alguém que você gosta muito do seu lado?

Lembra quantas vezes você voltou naquele lugar aonde você começou uma das melhores fases da sua vida? (seja qual for a fase: namoro, amizade, trabalho, ficar escondido...). Você consegue contar nos dedos de uma só mão quantas vezes você brigou com amigos seus porque eles tentaram lhe fazer mudar de idéia e depois você descobriu que eles estavam certos?

Alguma vez você foi ajudado a se levantar pela pessoa que você achava que iria ficar mais feliz com sua derrota? Quantas vezes você foi apresentado a alguém e não ficou cheio de esperanças? Quantas vezes você olhou para uma pessoa nas ruas e pensou: "Eu te conheço de algum lugar..." (milhares).

Alguma vez você notou que alguém precisava de ajuda e simplesmente não fez nada e algum tempo depois quando você precisou aquela mesma pessoa te ajudou? Quantas vezes você já abraçou seus amigos? Alguma vez você pensou que estava no fundo do poço e achou uma sementinha de algo bom que você nunca teria encontrado se não tivesse ido tão fundo?

                                                   

Quantas vezes você estava do lado de alguém, e sua cabeça não estava ali? Alguma vez você já se arrependeu de algo que falou dois segundos depois de ter falado? (se pudesse voltar atrás...). Quem sabe dizer quantas vezes você já se tornou frio, ou brigou com pessoas que não tinham nada a ver com seus problemas?
 
Você deve ter visto que aquele filme, que vocês dois viram juntos no cinema, vai dar na TV... Lembrou de algo bom? Depois se gelou porque aquilo já acabou? Não tem aquela musica que você não gosta de ouvir porque lembra algo que você fez enquanto ela tocava há alguns anos atrás? Ou lembra alguém que você quer esquecer mas não consegue?
 
Tem alguém que você nunca viu pessoalmente, mas quer conhecer? Você já sentiu vontade de chorar só de pensar em coisas que eram boas, mas que na época você não dava valor? Quando você era criança provavelmente não gostava de alguma coisa que hoje em dia adora? Você lembra dos desenhos animados que via quando era pirralho e agora ficacom pena das crianças por que elas não viram a Caverna do Dragão, os super-amigos, He-man e outros?

Se você soubesse que iria morrer daqui a 24 horas, o que você faria? Pra quem você declararia amor? Quem você abraçaria? Não teve aquele dia em que tudo deu errado, mas que no finzinho aconteceu algo maravilhoso? Mas teve também aquele dia em tudo deu certo, exceto pelo final que estragou tudo, né?

                                              

Alguém olhou nos seus olhos e você trancou a respiração mesmo sem sentir? Algum dia você ajudou a consolar alguém que nem conhecia bem, (colega,conhecido, vizinho...) e hoje le mbra que depois daquilo ficaram amigos? Você já ajudou alguém e depois essa mesma pessoa te deu as costas?
 
Tem pessoas pra quem você inventou apelidos carinhosos e que só você as chama por eles? Teve um dia há algum tempo que você acabou ficando com alguém apenas para não ficar sozinho? Você já chorou por que lembrou de alguém que amava e não pôde dizer isso para essa pessoa? Você já perdeu alguém que gostava muito? Você já reencontrou um grande amor do passado e viu que ele mudou?
 
Para essas perguntas existem muitas respostas... Mas o importante sobre elas não é a resposta em si... Mas sim o sentimento... A cada pergunta você lembrou de algo ou de alguém, não foi? (ou mesmo de uma única pessoa...). Espero que essa lista o tenha ajudado a entender que todos nós erramos... Julgamos mal... Amamos... E que todos um dia não tiveram coragem... E hoje se arrependem... Que todos já fizeram uma coisa quando o coração mandava fazer outra...
 
Então qual a moral disso tudo? Vá à luta! Antes que seja tarde... Não continue pensando em suas fraquezas e erros daqui por diante faça um acordo consigo mesmo! E lute! Não abaixe a cabeça! Vá em frente!!! Faça tudo que puder para ser feliz hoje! Não deite com mágoas no coração. Não durma sem ao menos fazer uma pessoa feliz! E comece com você mesmo!!! Amigos de verdade não se separam... Apenas seguem caminhos diferentes...

                                                  

sinto-me: Pensativa
Cláudia às 10:39
| comenta | ver comentários (3) | favorito
Quarta-feira, 30 de Agosto de 2006

Poema

 

_

 

                                     

A glória da amizade não é a mão estendida,
nem o sorriso carinhoso,
nem mesmo a delícia da companhia.
É a inspiração espiritual que vem
quando você descobre
que alguém acredita e confia em você.
                 
tags:
Cláudia às 11:48
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 29 de Agosto de 2006

Arco-Íris

No mundo encontramos, durante nossa existência, com muitas pessoas,
conhecemos a dor, a alegria, a tristeza, a felicidade...

Enfim inúmeros sentimentos e, na maioria das vezes,
estes são relacionados a pessoas e suas atitudes ou comportamentos.

Nossa vida é um constante arco-íris e suas cores simbolizam
 cada momento que vivemos e passamos.

Nem sempre a amplidão do azul é constante, porém nossos olhos nunca
deixam de enxergar o verde da esperança e o amarelo do sol,
porque o calor e o brilho partem do interior de pessoas
que exalam sua pureza e bondade onde quer
que estejam, onde quer que andem.

Nunca deixe que essa luz se apague, pois a mesma ainda percorrerá
 grandes caminhos de muitas alegrias e felicidades...

                                       


sinto-me:
tags:
Cláudia às 07:00
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 28 de Agosto de 2006

BUSCA DE BELEZA

Ando querendo aprender,
ando procurando saber
o que é mais bonito na vida.
E nesse busca tão longa,
descobri alguma coisa:
o sorriso das crianças,
o canto dos passarinhos,
o vento em forma de brisa,
movimentos de nuvens,
claridade do céu após a chuva,
murmúrio de águas que passam,
música ao longe,
saudade dos quinze anos,
beijos da mulher amada.
Descobri mais ainda:
A sinfonia de um amanhecer,
a tristeza da boquinha da noite,
o dia de Natal,
o primeiro velocípede,
primeira bicicleta,
primeira árvore que a gente planta,
viagem de férias para bem longe,
tradução sem dicionário,
o quadro na exposição.

Doce é ver enchente,
sentir neblina,
Chupar manga rosa,
comer pêssego maduro,
e... sonhar acordado.


sinto-me: bem
tags:
Cláudia às 11:12
| comenta | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 25 de Agosto de 2006

Foto de familia

Bom Dia ao fim de me pedirem muito ...só agora é que consegui por uma folto no blog..

Aqui fica a minha famila (marido e filhos)

Digão lá se eles(filhos) não são fofinhos...o marido não interessa nada ...

para ti marido

sinto-me: Mãe babada
Cláudia às 07:44
| comenta | ver comentários (5) | favorito

A maquina dos Sonhos

Os sonhos são mais do que simples registros de ondas cerebrais e movimentos dos olhos. Todas as noites, o seu inconsciente escreve, interpreta e dirige um filme sobre você.

Frequentemente, ele se parece com um daqueles filmes surrealistas de um gênio qualquer, mas não se esqueça de que o inconsciente sabe exatamente o que está fazendo.

 

Para compreender os sonhos, você precisa saber que o seu inconsciente tem pensamentos e sentimentos que você desconhece e não pode controlar.

O inconsciente é uma espécie de depósito, que armazena as informações. Elas são liberadas durante os sonhos de uma forma "disfarçada" e menos cruel do que na realidade. Os pesadelos ocorrem quando todos os mecanismos de "disfarce" falham e o inconsciente fica inteiramente livre durante o sono.

Algumas pessoas dizem que conseguem influenciar os sonhos, imaginando verdadeiros roteiros de cinema quando vão dormir. O processo é semelhante à auto-hipnose.

 

 

Os sonhos dividem-se em quatro fases distintas.

 

 

Na fase um, quando o sono ainda é leve, suas ondas cerebrais são semelhantes às do estado de alerta (quando você está acordado), mas os movimentos dos olhos, conhecidos pela sigla RMO, coincidem com os sonhos mais intensos.

Por isso os sonhos mais coloridos e mais reveladores são conhecidos como sonhos tipo RMO.

 

No sono profundo das fases dois e três, são registrados tranquilos movimentos de olhos (TMO). Os sonhos TMO são mais difíceis de registrar porque a pessoa encontra-se em sono profundo. Se você conseguir lembrar-se de um sonho assim, saberá identificá-lo: são mais calmo e menos emocionantes. Você se encontra numa espécie de limbo, sentado ou deitado, mas imóvel.

Os TMO parecem cenas de filmes de Antonioni, quando uma moça vaga pelo deserto, quase flutuando.

 

A fase quatro de cada ciclo de sono é conhecida como a fase Delta, é o estado mais profundo. Quando você se deita exausto, esta é a fase mais longa do sono.

Todas as noites as pessoas passam por quatro ou cinco ciclos completos de sono. Cada um com cerca de uma hora e meia. se você dorme oito horas por noite, passa duas horas na fase um e uma na fase quatro.

   Curiosidades  

Todos nós sonhamos em cores. Mas algumas vezes esquecemos, como esquecemos outros elementos dos sonhos...

Alguns remédios para dormir diminuem a intensidade dos sonhos RMO. O sono fica tão profundo que você esquece o sonho.

Depois de uma refeição pesada, você "pode" ter um pesadelo acordando assustado. É que você desperta durante o sonho.

Febre alta não causa pesadelos. Você tem todas as noites, mas é o despertar repentino que faz lembrar-se deles.

Alguns sonhos são muito claros e fáceis de interpretar.

Geralmente retratam algo acontecido durante o dia ou revelam uma sensação de ansiedade.

Mas a grande maioria dos sonhos é repleta de simbolismos que dificultam a interpretação.

Os símbolos que aparecem nos seus sonhos são muito importantes para uma boa interpretação. Geralmente, eles são pessoas, objetos ou fatos do seu cotidiano.

Ver Dicionário dos Sonhos

sinto-me: Sonhadora
tags:
Cláudia às 07:34
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 23 de Agosto de 2006

RAJADAS

Vento...
Frio, que me percorre a espinha como uma adaga de gelo,
que me atravessa a alma, como um ferro em brasa,
que traduz a minha dor, pela distância de um amor,
pelo desejo do ardor,
pela promessa que carrega,
por eu näo ser o portador,
correndo ao vento, suor no rosto,
mensagem na mäo, alegria no coraçäo,
correndo...
O vento assim o carrega, assim o quer alcançar,
por mais que eu queira näo posso sequer...
Voar, nadar, andar,
apenas escutar...
Os risos, os gritos de quem passa por mim,
os olhares apaixonados, os lábios colados,
as promessas caladas,
a doce miragem de um beijo,
o inocente calar de um desejo.
Vento...
Frio, que me corta o coraçäo,
o calor, a emoçäo,
o sentido, a razäo,
de querer, de viver,
de comer, de sorrir, de sentir,
recordaçöes que como fantasmas,
me atormentam, apoquentam,
näo querem desaparecer,
näo porque näo possam,
mas porque näo deixo,
porque se isso acontecer,
sei que deixo de existir,
sei que deixo de sentir...
O vento...



sinto-me: bem
tags:
Cláudia às 08:43
| comenta | favorito
Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006

Poema

 A espera

Aurora, madrugada, cheiros, olhares apaixonados,
sentimentos prementes, esperas desconfortantes.
Procuro-te! Nada!
Onde estás? Quem és?
Nenhum som, nenhum cheiro,
somente um salgueiro, triste e só.
Chamo-te! Nada!
Porque não apareces?
Desespero-me, exaspero-me,
não quero estar só.
Por fim um som. Volto-me.
Serás tu?
Engano!
Somente uma sombra, somente um desejo,
somente um rebento de esperança,
fugidia e vaga.
Quem és? Como és?
Virás?

sinto-me: Sem Nada Para Escrever
tags:
Cláudia às 07:40
| comenta | favorito
Sexta-feira, 18 de Agosto de 2006

Transcrever





Somos todos amigos
que diariamente estamos juntos,
e não temos um perfil de cada rosto,
não sentimos o seu perfume
e as suas vibrações.
Nós teclamos muitas e muitas vezes,
com olhar firme no monitor,
e a imaginação solta,
na tentativa de visualizar
uma moldura, uma face.

Viajamos nos labirintos do infinito,
através do tempo e do espaço,
em busca de algo definitivo, ou
mesmo na busca de um conforto,
para aliviar nossos anseios,
desabafar uma mágoa contida,
ou trocar juras de amor.

Tenho recebido dezenas de
mensagens, ensinamentos.
Recebo beijos e abraços,
compartilhamos pensamentos,
de pessoas que estão distantes
e nem ao menos sabemos
de onde é, de quem se trata,
qual é a sua cor, religião.

Muitas vezes, esquecemos-nos,
dos amigos reais, para ficar horas e
horas com os virtuais.
Numa concessão de mistérios,
onde cada um,
tenta desvendar nas entrelinhas,
todo o histórico dos amigos sem rosto.

Ps-Peço Desculpa Amigo Sem Rosto mas gostei tanto deste poema que tinha que o meter no meu blog.

Um beijo para ti

sinto-me: Hei-de descobrir quem és!!!
tags:
Cláudia às 13:16
| comenta | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 9 de Agosto de 2006

VISÕES CEGAS

Pergunto-me.
Porque vivemos?
Porque morremos?
O porquê do intermédio é válido
ou é só um ciclo fictício e mórbido para escolher almas nobres?
Dúvidas existenciais que pouco contam aos Adultos, aos cientistas, aos dentistas, aos nascidos, aos morridos,
preocupados em viver, burros com os olhos tapados,
só a estrada podem ver.
Não admiram a paisagem, não saboreiam o percurso,
só vêem a chegada.
Interessa chegar sem demora ao destino
sem amor e interesse pelas vidas que os ultrapassam
com idêntico desinteresse.
Não quero ser burro de olhos vendados, porém burro eu sou,
cascos não tiram vendas, nem cegos vêem,
porém observam melhor que os meros mortais as coisas da vida.
Porém são cegos, porém vêem, porém são homens,
porém são aleijados, porém são puros, porém são descarnados.
Assim é a vida de um cego, curto de vista, largo de visão,
quem dera ser cego para tudo aparecer num clarão.

sinto-me: Nostálgica
tags:
Cláudia às 20:55
| comenta | favorito